Se a gente parar pra pensar o facebook é um fakeworld. Um mundo utópico, atípico, atópico, atônito e amorfo. Pessoas vivendo em mundos (perfis) criados por eles. Onde “a verdade não está lá fora”, e sim, dentro da página. Perdeu, Fox Mulder. Suas verdades são inquestionáveis, mas quando por algum motivo do destino, alguém lhes mostra a falha na sua postagem, eles justificam com algo ainda pior.

Com a chegada das eleições passei a conviver com esses novos 1890 mundos girando na minha timeline. Tenho lido coisas brilhantes, vindos da oposição e da situação. Procuro sempre opinar e criar uma discussão saudável, nesses casos, como faria em qualquer roda de amigos. Porém, essa campanha mostrou-se diferente. Com o Lula LÁ, em 2002, brincávamos dizendo que a Esquerda no Brasil nunca demoraria 4 ou 5 eleições no Governo, pois quem sempre foi vidraça iria demorar um pouco pra aprender a ser pedra. E nós, os meninos do bairro dos Barris, sem pretensão nenhuma de aparecer na imprensa, estávamos certos.

Com a chegada de Lula, sua reeleição, a eleição de Dilma e a sua iminente reeleição, a oposição resolveu partir pro ataque, de outra forma. Transformou os adversários em inimigos. Assim, divindindo para conquistar, tenho visto coisas absurdas nessa campanha. Não há debates. Não há propostas. Não há um folder sequer com as ideias dos candidatos para tentar convencer os eleitores. Se você defende o Governo em algum item postado contra, logo você passa a ser um iludido, petralha, militonto ou “tá mamando na teta”. Porém, se você critica a presidente da República, você pode ser taxado de reacionário ou pessimista.

Será que não há meio termo?

Pessoas que brincavam comigo sobre política, simplesmente deixaram de ser meu amigo por causa da minha ideologia preferência política. Como assim? Você era meu amigo, mas não pode mais ser porque defendo algo que você não concorda? Absurdo. Pra piorar, esses “excluidores” de amigos são os que mais bravejam contra a ditadura de Esquerda, com vieses marxistas, bolcheviques, castrino e bolivarianos. Quer dizer, eu defendo uma ditadura e você, democrata convicto, exclui a mim da sua lista, simplesmente por me achar um militonto?

A prefeita Rilza Valentim, de São Francisco do Conde, na Bahia, faleceu no dia 25 de julho de 2014. Em um post sobre a morte da prefeita, um “democrata” vociferou: “menos uma petralha no mundo”. É realmente esse o sentimento que devemos ter contra os adversários políticos? Plínio de Arruda Sampaio, um dos fundadores do PT, e no fim da sua vida, um dos maiores críticos ao Partido que ajudou a fundar, foi homenageado por diversos políticos de Esquerda, mesmos os seus opositores. Respeito a quem merece.

Na minha opinião, esse comentário sobre a morte da prefeita tem ligação direta com o ódio irracional que foi plantado nessa eleição. O ódio dos perdedores, daqueles que cansaram de não ganhar eleições e passaram a jogar sujo. Uma pena. Tentaram melar a Copa, não conseguiram. Agora vão tentar melar às Olimpíadas. Não tarda a surgir o “não vai ter Olimpíadas”. Criou-se um ódio tão irracional contra a Copa que ainda hoje algumas pessoas ainda confundem o investimento na Copa com a falta de construção de hospitais. Agindo assim, de forma irracional, apenas com denúncias falsas e meias verdades, não irão para frente.

51ad80f7-f74d-4d4a-a5e8-35ef9fafb908Acorda oposição

Se querem ganhar a eleição, será preciso atacar o PT nos pontos, realmente, fracos dele. São vários. Além disso, divulguem as suas propostas para solucionar os problemas graves do país. O que pretendem fazer? Por que vocês são diferentes dos petistas? Mas ficar falando só de Mensalão, petralha, queremos mais saúde e mais educação (sem apresentar NENHUMA proposta pra isso), chamar o Bolsa Família de esmola, trazer a velha-nova-Guerra Fria pra disputa e ligar Dilma à quimera demoníaca do comunisno e da guerrilheira que armava fuzil no escuro e comia criancinhas, isso já foi testado, vem sendo feito e já foi rejeitado.

Parece que a campanha de Aécio não tem analista de marketing pra entender esses pontos tão evidentes da campanha deles. Lançam “Aécio de Papelão” e área reservada pra Aécio em eventos e agendas “frias” com empresários. Lastimável. A oposição precisa acordar pra uma necessidade simples. Sair da “Massa Cheirosa”, como disse Eliane Cântanhede (que expressão mais idiota) e partir pra massa de votos. Mas uma campanha que começa com Aécio com 19 e de repente ele dispara pra 20% depois de 3 meses, e eles comemorar, realmente, não deve ter marketeiro por trás…

Acorda, meu povo!

Sejamos eleitores e não torcedores. Precisamos de propostas pra “mudar mais” ou pra “mudar pra melhor”. Mas se nada for apresentado, do jeito que as coisas estão, o PT só sairá do governo com um golpe de Estado, algo impensável nos dias de hoje. Mas uma coisa agrada. Ver os jovens voltando a discutir política. Ainda que sem base nenhuma, reproduzindo “discursos medievais”, compartilhando imagens e matérias falsas como se fossem verdadeiras, ainda assim, estão comentando. E se tem algo pra se Curtir na política do facebook, é a quantidade de compartilhamento que as peças políticas estão tendo.

Se você for votar no PT, me adicione no facebook.

Se não for, me adicione também.

Só os idiotas perdem amigos em debates políticos. Política não é futebol. Se discute, sim, e isso é saudável para todos nós. E se você leu tudo isso, parabéns. Fique a vontade pra deixar sua opinião aí embaixo.